Call Us Now

0044 889 555 432

Opening times

Mon - Fri 9.00 - 18.00

Nosso Telefone

(95) 3224-2957

Atendimento

Seg - Sex 08h-12h e 14h-18h

O Brasil é um dos países que mais utilizam medicamentos no mundo e quase metade dos brasileiros (47%) têm o hábito de se automedicar pelo menos uma vez ao mês, de acordo com uma pesquisa do Conselho Federal de Farmácia. Atualmente, na pandemia do novo coronavírus, a automedicação ganhou ainda mais espaço, pois as pessoas com receio de ir a hospitais e consultórios e se infectar, acabam tomando remédios por conta própria.

Essa prática, tanto para prevenção quanto para o tratamento da Covid-19, representa um grande risco à vida do paciente e pode, inclusive, levar o paciente a óbito. “O remédio trata os sintomas e não a causa. Então pode ocorrer do paciente acabar mascarando um possível agravamento da doença ou até mesmo desencadear um quadro mais grave e quando decidir ir buscar auxílio médico já seja tarde demais”, explica o médico responsável técnico do CECC (Centro de Enfrentamento e Combate ao Coronavírus de Araucária), Regis Szeliga. 

Ainda, conforme comentou o médico, alguns remédios utilizados no tratamento da covid podem causar outros problemas de saúde, como insuficiência renal, hepática, hipoglicemia, entre outros. “Só um médico pode diagnosticar o que está ocorrendo com a saúde do paciente. Remédio deve ser usado de maneira racional e consciente”, reforça Regis.

 Araucária oferece um serviço que atende 24 horas casos suspeitos de covid-19, que é o CECC, localizado na rua Dr. Guilherme da Mota Corrêa, nº 55, Centro. Em caso de sintomas ou suspeita da doença a orientação é procurar imediatamente o Centro. Mais informações também podem ser obtidas pelo Disk Corona 0800.6425250.